Biologia Computacional e Sistemas - IOC

Programa de pós-graduação stricto sensu em biologia computacional e sistemas

  • Diminuir tamanho do texto
  • Tamanho original do texto
  • Aumentar tamanho do texto
  • Ativar auto contraste
Início do conteúdo

30/05/2016

Internacionalizando o acesso


Lucas Rocha

Como parte das comemorações de seus 116 anos, completados em 25/05, juntamente com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), o Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz) deu mais um passo na internacionalização de acesso de estudantes aos seus Programas de Pós-graduação Stricto sensu. Agora, os sites dos seis cursos contam com conteúdos em inglês e espanhol. Acesse e confira os sites dos outros programas: Biodiversidade e Saúde, Biologia Celular e Molecular, Biologia Parasitária, Ensino em Biociências e Saúde e Medicina Tropical.

Histórico dos Programas, áreas de concentração, linhas de pesquisa e informações sobre ingresso no mestrado e no doutorado são alguns dos conteúdos que fazem parte do conjunto de tópicos em versão trilingue oferecidos com o objetivo de expandir o acesso e o ingresso de possíveis candidatos estrangeiros. “A iniciativa reforçou o compromisso do IOC com a formação de pesquisadores e recursos humanos qualificados, incentivando o intercâmbio de conhecimento e de experiências”, enfatiza Elisa Cupolillo, vice-diretora de Ensino, Informação e Comunicação do IOC. Dentre as recentes cooperações internacionais firmadas pelo com o Ensino do Instituto, podem ser destacadas com a parceria com a Universidade do Texas Medical Branch (UTMB), dos Estados Unidos, e com a Universidade de Glasgow, na Escócia. "Em breve, esperamos firmar outras”, acrescentou a vice-diretora.

Atualmente, cerca de 30 estudantes estrangeiros compõem o quadro de discentes de cinco dos seis Programas do Instituto. E eles vêm de diversos países: Moçambique, Paraguai, Colômbia, Escócia, Portugal, Argentina, Peru, Bolívia, Equador, Guatemala, Cuba, Haiti e Uruguai.

O projeto foi desenvolvido pelo Serviço de Jornalismo e Comunicação do IOC, com apoio do Centro de Tecnologia de Informação e Comunicação (CTIC) do Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde (Icict/Fiocruz).

Voltar ao topoVoltar